fbpx

Como eu construo meus próprios controladores MIDI por menos de R$100,00. (E como você pode construir o seu)

Início de 2015… Recém formado em música, muitas ideias na cabeça e pouco dinheiro no bolso.

De um músico que nunca havia soldado um botão na vida a um maker com trabalho reconhecido mundialmente. Hoje conto pra vocês como aprender a construir meus próprios controladores MIDI mudou a minha vida e como pode mudar a sua.

Onde tudo começou…

Fazer uma faculdade de música é maravilhoso, você aprende, conhece pessoas fantásticas, ela abre a sua cabeça e te leva a lugares que você nunca imaginou. Porém… se formar em música não é tão lindo assim.

Estudei composição musical na Universidade Federal de Pelotas e fiz Ciências Sem Fronteiras na California State University-Long Beach (EUA). Durante a graduação me aprofundei em música eletrônica e arte multimídia, indo cada vez mais pro lado nerd da força, flertando com programação para desenvolver meus próprios softwares “artístico/musicais”. Era tudo muito bacana, muito divertido, como trabalhar com arte deve (ou deveria) ser, mas um dia ela chegou, a gradução.

Ser um músico nerd nesse Brasil não é fácil, ganhar grana trabalhando com composição musical, ainda mais no sul do país, não é mole! Ganhar dinheiro com música não é mole em lugar nenhum, na verdade! Comprar todos aqueles controladores, que são mega caros, com uma verba mínima se torna, às vezes, inviável. Enfim, você sabe muito bem do que eu estou falando.

Eu sou um cara que gosta de aprender, de tempos em tempos eu invento de querer aprender algo novo… foi quando em 2015 a sede de aprender se misturou à necessidade. “Vou aprender a construir meus próprios controladores, vou economizar uma grana e ainda vou fazer alguns pra vender, e fim de papo.”

Aquele Arduino esquecido na gaveta…

Nessas andanças virtuais à procura do controlador perfeito descobri uma empresa muito bacana que fazia controladores em um estilo mais DIY, a Livid. Hoje em dia eles já não têm mais essa cara, já fabricam seus controladores em grande escala, mas na época ainda estavam conquistando o seu espaço com unidades mais “hand-made”.

Quando pensei em construir o meu controlador lembrei que a Livid possuía um Builder Kit dedicado aos makers, chamado MIDI Brain. O MIDI Brain é uma placa onde você liga componentes como botões e potenciômetros, e em uma interface gráfica você configura que valor MIDI cada componente vai enviar. Uma maneira fácil e rápida de se construir um controlador MIDI. Perfeito!

Só que não. Brasil é o país do futebol, carnaval (nem isso é mais) e do imposto (sem falar na cotação do dólar). O preço da placa, que era aproximadamente $50+frete, ficou totalmente fora de cogitação, já que a ideia era economizar.

Foi então que lembrei que eu tinha um Arduino esquecido na gaveta – que tinha ganhado de Natal de uma namorada em 2013 (!!!) – uma plaquinha misteriosa que dizem ser capaz de fazer de tudo, de robôs a automação residencial, de uma useless box a um… controlador MIDI!

Voilà… Comecei a fazer minhas pesquisas e vi que o Arduino estava por trás de 99% das coisas envolvendo arte e Do It Yourself que envolvessem eletrônica. E o preço? Aproximadamente US$3.00 no Ali express, e uns R$30 e poucos no mercado Livre. Agora vai…

Meus primeiros controladores…

Na época, eu estava começando a ensaiar para o primeiro show do meu projeto chamado Bit Comma, um projeto que mistura música eletrônica, bateria e vídeo interativo. Como fui um instrumentista a minha vida inteira, tocando guitarra, teclado, flauta, violino e o que mais aparecesse pela frente, me pareceu um pouco sem graça ser o cara que apenas mexe nos knobs, enquanto minha amiga Emilia Rodrigues destruía na bateria.

As músicas estavam prontas e eu precisava de um instrumento para tocar, disparar samples de áudio/vídeo e aplicar efeitos e que ainda fosse visualmente interessante. Minha inspiração era fazer algo parecido com a MIDI Fighter, da DJ Tech Tools, que no Brasil, somando frete, imposto, com a cotação do dólar, sai mais de R$1000,00.

Foram meses de pesquisa varrendo todos os tutoriais possíveis sobre como fazer um controlador MIDI, que componentes usar, como fazer um case… Até que um dia consegui, funcionou! Foi uma felicidade tremenda! Uma vez que você sente o gostinho de usar algo que você mesmo construiu, você não quer parar mais.

Na época devo ter gastado, aproximadamente:

  • 1 Arduino Uno = R$25
  • 12 botões Arcade = R$35
  • 1 case = R$25
  • 6 potenciômetros = R$8
  • 6 knobs = R$4

TOTAL = R$97,00 !!

Meu primeiro controlador eu chamei de Fliper, assim como os sucessores desse modelo com botões Arcade. Ele ficou feinho, mas funcionou e isso já era mais que bom. De R$1000,00 para R$97,00 era mais do que eu poderia esperar.

Já esse aqui, foi o último Fliper que construí. Melhorou um pouco, né?

Eles foram ficando melhores… E a Bit Controllers e o Músico Nerd.

O tempo foi passando e comecei a fazer controladores para outras pessoas, além de economizar fazendo os meus, ainda ganhava uma grana extra fazendo para outras pessoas que queriam ter controladores custom made.

Chegou até a rolar controlador custom-made pro DJ Felippe Senne, uma das maiores referências nacionais, uma alegria só.

Conforme fui fazendo controladores sob encomenda desafios foram aparecendo. E a cada desafio eu saia da minha zona de conforto e mergulhava na internet para aprender a usar aquele novo componente. Inclusive fiz um Theremin MIDI, o Theremidi:

Pros meus controladores criei o nome Bit Controllers. Foi um caminho de bastante aprendizado, diversão e aquela pequena dose de sofrimento, que não pode faltar a qualquer pessoa que resolve aprender algo do zero totalmente sozinho.

Com o tempo decidi que deveria compartilhar o que eu tinha aprendido. Se eu passei esse trabalhão pra fazer os meus controladores, certamente outras pessoas também estariam passando. Foi quando eu decidi criar o Blog/Youtube do Músico Nerd, para compartilhar projetos Open Source, tutoriais e cursos, pra quem ninguém mais precisasse passar trabalho pra construir seus controladores.

Acredito que ensinar é uma das coisas mais poderosas que se pode fazer. O ensino, ainda mais no meio digital, democratiza a informação e, por sua vez, o acesso à tecnologia.

Desde então, meu trabalho já foi apresentado na DJ Tech Tools, Arduino, Gearnews; já me apresentei nas maiores Maker Faires do mundo, como a World Maker Faire em Nova Iorque e Bay Area em São Franciso, já fui um finalista na Guthman New Musical Instrument Competition – a maior competição pra novos instrumentos musicais do mundo; virei mestre em Música e Tecnologia pela Georgia Southern University… Enfim, o resto é história!

Aqui você pode ver minha a performance na Guthman New Musical Instrument Competition, com o instrumento mais louco que já criei, o XT Synth!

Mas, né, vamos ao que interessa!

O que você precisa para fazer o seu…

Spoiler: Assista às aulas gratuitas do Fazendo Música com Arduino!

Nesse mundo maker não existe uma resposta certa para cada coisa, existem muitas maneiras de se fazer a mesma coisa. Depois de muitos controladores construídos, errando muito para aprender, cheguei num sistema onde gasto o menos possível, no menor tempo possível.

E para isso você vai precisar de:

Um Arduino

Os Arduinos são placas que vêm em diversos modelos, criadas pela empresa Arduino. O Arduino será o “cérebro” do seu controlador. Através de um pouco de programação, você pode pegar informações do mundo físico, através de botões, potenciômetros, sensores, etc, e utiliza-las para controlar LEDs, motores e/ou enviar MIDI pela USB.

O Arduino será a interface entre você e o mundo digital. Os Arduinos te permitem fazer de robôs, automação residencial, a controladores MIDI!

Componentes

Eles serão o seu “input”, o que o Arduino vai ler para depois converter para MIDI. Podem ser o mais variados tipos de botões, potenciômetros e sensores, de botões arcade, sensores de distância, acelerômetros, etc.

Aprender um pouco de eletrônica e programação

Essa parte é a que assusta muita gente… mas deixa eu te contar, vai ser muuuitooo mais fácil pra você do que foi pra mim.

Lembra que eu falei que criei o Músico Nerd pra ajudar quem quisesse fazer seus controladores? Então, eu falo de ajudar do verbo “ensinar de um jeito que seja fácil para qualquer um“! Quando digo qualquer um, é qualquer um mesmo, sem experiência alguma! Mas, como?

Nesses anos de experiêcia eu criei um fluxo de trabalho que a cada novo controlador eu uso o mesmo código base e só adapto algumas linhas, só mudo a quantidade de botões, potenciometros, etc, e ele se adapta para que eu quero. Hoje em dia, em cinco minutos eu edito um código pra uma controladora simples.

E é isso que eu quero te ensinar!

E sobre a eletrônica, Arduino? É barbada se tiver alguém pra te ensinar o passo-a-passo, do básico, pensando exatamente no músico sem experiência no assunto, como eu era há uns anos atrás.

Mas, pra isso eu preciso um pouco mais do que um post. Então, eu criei um minicurso, totalmente gratuito, chamado Fazendo Música com Arduino.

Nele vou te ensinar tudo que você precisa saber sobre:

  • MIDI, controladores MIDI e Arduinos.
  • Como usar botões, potenciômetros e uma breadboard.
  • Como tornar seu Arduino um controlador MIDI.

>> Acesse às aulas gratuitas do Fazendo Música com Arduino! <<

Só com esse minicurso gratuito você já pode construir controladores MIDI com botões e potenciômetros – ou knobs, como a galera chama. Em alguns dias você pode construir a sua MIDI fighter, controlador dedicado ao seu plugin favorito, ou até fazer uma instalação artística, etc!

Se por acaso você se identificou com alguma coisa aqui nesse post não deixe de comentar abaixo! Não costumo escrever posts tão pessoais assim, então seria muito bacana saber um pouco mais de ti. Tem dúvida, escreve aí também! Ou me manda um zap, clicando no ícone no cantinho da tela!

Grande abraço!

Gustavo Silveira